MIS: CINEMATOGRAPHO ESPECIAL HOMENAGEIA FELLINI COM 8½ SONORIZADO AO VIVO

A primeira edição do ano do Cinematographo do Museu da Imagem e do Som (MIS), celebra os 100 anos do nascimento de Federico Fellini. O programa mensal do Museu traz o filme 8½ sonorizado ao vivo pela banda O Campo e a Cidade, em 12 de janeiro, às 15h. 

Os ingressos, de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) já estão à venda na recepção do Museu e no site da Sympla.

Federico Fellini, um dos mais importantes cineastas da Itália, nasceu em 20 de janeiro de 1920, em Rimini, na Emília-Romanha, e morreu em 31 de outubro de 1993, em Roma. Naquele ano, venceu o Oscar Honorário pelo conjunto de sua obra. Entre seus filmes de maior sucesso destacam-se A Doce Vida, 8½, Amarcord, Noites de Cabíria e A Estrada.

8½ é um drama gravado em 1963 e conta a história do cineasta Guido Anselmi (Marcello Mastroianni) que, prestes a rodar sua próxima obra, ainda não tem ideia de como será o filme. Mergulhado em uma crise existencial e pressionado pelo produtor, pela mulher, pela amante e pelos amigos, ele se interna em uma estação de águas e passa a misturar o passado com o presente, ficção com realidade. O clássico atemporal de Federico Fellini foi premiado com o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Banda O Campo e a Cidade

A poética urbana dos guetos e o ritmo que viaja entre o rock latino e raízes brasileiras são a pegada do trio O Campo e a Cidade, formado pelo paraense Marcello Gabbay, o paulista Neto Rocha e o sergipano Tony Karpa. Seus integrantes vêm das artes cênicas, onde já assinaram trilhas sonoras originais em diversas linguagens.

Marcello Gabbay é músico, pesquisador, professor universitário e autor de um livro sobre o carimbó da Ilha de Marajó. Como baixista, já acompanhou artistas da cena independente regional no Brasil e no exterior. Como compositor assinou trilhas de teatro, curta-metragem, performance e instalação.

Neto Rocha é músico e ator. Trabalhou em espetáculos de teatro no Rio de Janeiro, tendo se formado pela Casa de Artes de Laranjeiras, e depois na Escola Célia Helena de São Paulo. É autor de trilhas sonoras para teatro e musical.

Tony Karpaé baterista e professor de música. Atuou na cena punk de Sergipe, e em São Paulo acompanhou diversos artistas da cena independente. Atualmente é o baterista da banda Garotos Podres, além de professor e endosser de marcas de instrumentos de percussão.

Curso Fellini: do realismo poético à criação de seu próprio mundo

Ainda em comemoração aos cem anos de Fellini o MIS apresenta o curso Fellini: do realismo poético à criação de seu próprio mundo. Em quatro encontros, a partir do dia 22 de janeiro, o curso propõe uma exploração do universo lírico, psíquico e fantástico da vida e das principais obras do roteirista e diretor Federico Fellini, desde suas primeiras colaborações e filmes no pós-guerra até a abordagem de seu complexo processo criativo, imbricado de memórias, sonhos e fantasias. As inscrições podem ser feitas no site do MIS.

SERVIÇO 

CINEMATOGRAPHO Especial Fellini com 8½

Data 12.01.120 (domingo)

Às 15h

Auditório MIS (172 lugares)

Ingresso: R$ 20 (inteira), R$10 (meia).  À venda na recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e no site www.sympla.com.br

Classificação: 14 anos

Legendado – P&B – Digital

Museu da Imagem e do Som – MIS

Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo| (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br

Estacionamento [Conveniado]: R$ 18

Acesso e elevador para cadeirantes.

Fonte: Sec. de Cultura de SP