Memorial da Resistência: Exposição retrata história do ex-presidente Jango

Dedicada ao governo de João Goulart, abordando também sua trajetória pessoal, a exposição “Jango: a nossa breve história” está em cartaz no Memorial da Resistência de São Paulo. A mostra, que tem curadoria de Cláudia Beatriz Heynemann e apoio de André Gaetta, é apresentada pela da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e pelo Arquivo Nacional, e marca os cinquenta e quatro anos do golpe militar.

A exposição traz cerca de 160 fotografias do Arquivo Nacional e do Instituto João Goulart, além de um vídeo com a biografia de Jango, uma das mais importantes figuras políticas do Brasil republicano. As imagens retratam sua passagem como deputado federal, a ocupação da pasta da Justiça no segundo governo de Getúlio Vargas, a vice-presidência nos governos JK e Jânio Quadros, a eleição à presidência em 1961, o golpe sofrido em 1964 e os anos de exílio.

Para João Vicente Goulart, filho de Jango, a mostra expõe a trajetória da vida de Jango e a trajetória das lutas sociais do Brasil de 64. “As lutas travadas pela reforma agrária, pela reforma urbana, pela reforma tributária, pela lei de remessa de lucros, a luta pela Petrobrás, a criação da Eletrobrás, pela criação do 13º para todos os trabalhadores brasileiros, enfim, lutas que hoje estamos perdendo através de anti-reformas sociais e reformas que vêm apenas para proteger o capital e os monopólios internacionais e nacionais.”

Esta é uma oportunidade de conhecer a fundo o perfil de João Goulart, em uma janela de acesso à política brasileira das décadas de 1950 e 1960.  Os visitantes poderão conhecer detalhes dos rumos partidários, dos movimentos sociais e do papel dos estudantes no país na época, em um cenário do pós-guerra e clima de irreversível mudança que se respirava no país.

Fonte: SEC e Memorial da Resistência de São Paulo