Memorial da Resistência: [a] – Uma discussão sobre os direitos humanos em línguas transfronteiriças

O projeto [a] é uma instalação de Lutz Gallmeister que mobiliza uma rede de artistas — do sul e do norte global — para propor uma reflexão que transcende idiomas, países e disciplinas artísticas sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Realizado pela primeira vez no Brasil numa parceria entre o Memorial da Resistência de São Paulo e o Goethe-Institut, [a] ocorre até 04 de abril de 2022, no espaço expositivo da mostra Canto Geral: a luta pelos Direitos Humanos, em cartaz no museu desde 2017, e traz novas leituras à coleção de gravuras criadas a partir dos 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O nome do projeto faz referência ao som da vogal a, entendido como um elo de comunicação que aproxima foneticamente várias línguas por se repetir em quase todas elas. Assim como o fonema é entoado à sua maneira de acordo com o contexto linguístico local, também os direitos humanos estão sujeitos a interpretações e formas de efetivação que variam de região para região, pondo em xeque os aspectos unificadores da declaração.

Estreando no ano passado na galeria Kronenboden, em Berlim, no contexto da comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos (10 de dezembro), [a] tem direção geral e dramaturgia de Lutz Gallmeister, direção artística da performance no Brasil de Ronaldo Dimer e direção técnica de Viviane Barbosa. Saiba mais sobre a iniciativa e seus participantes na página do projeto.

Instalação

O questionamento das diferenças na compreensão desse conjunto de direitos e dos grupos excluídos de seu alcance é o ponto de partida do projeto [a], uma intervenção que envolve som, vídeo e dança. Gravados cada um em um idioma diferente, os 30 artigos da Declaração servem como única fonte de material para composições sonoras, enquanto dançarinos e artistas tecem comentários visuais sobre os conteúdos em vídeos projetados no espaço.

O Memorial da Resistência fica no Largo General Osório, 66 – Santa Ifigênia, São Paulo. Mais informações pelo (11) 3335-5910.

Fonte: Memorial da Resistência