Masp premia representante brasileiro em Veneza

Odires Mlászho, que representa o Brasil na Bienal de Veneza agora em cartaz, Regina Silveira e Rodrigo Braga são os vencedores da segunda edição do Prêmio Masp de Artes Visuais. Seus nomes serão anunciados hoje, mas a Folha teve acesso exclusivo à lista de vencedores deste ano.

Mlázsho foi eleito o melhor artista por sua mostra “Zero Substantivo”, na galeria Vermelho, no ano passado, em São Paulo. Sua obra envolve experimentações com tipografia, colagens e esculturas.

Silveira, uma das artistas mais atuantes no cenário nacional, venceu pelo conjunto de sua obra, envolvendo fotografia, vídeos e instalações. 

Leticia Moreira/Folhapress
15.07 5
Odires Mlaszho, artista plástico brasileiro

Braga, vencedor na categoria de jovem artista, foi uma das revelações da última Bienal de São Paulo. Sua obra é uma reflexão sobre as relações entre homem e natureza em performances e vídeos que ilustram sempre um embate entre o artista e uma série de animais selvagens. 

Prêmio de maior remuneração no país, o Masp, dará R$ 200 mil ao melhor artista e o mesmo valor ao artista consagrado. O jovem artista vai receber R$ 70 mil.

Participaram do júri de premiação deste ano Luis Pérez-Oramas, do MoMA, Mari Carmen Ramírez, do Museu de Belas Artes de Houston, Ricardo Resende, do Centro Cultural São Paulo, Marcio Doctors, da Fundação Eva Klabin, no Rio, e Teixeira Coelho, curador do Masp.

Fonte: Folha de S. Paulo