Julgamento de acusados de roubo de telas em museu holandês é adiado

O julgamento dos seis romenos acusados de estarem envolvidos no roubo de sete quadros do Museu Kunsthal de Roterdã em 2012 -incluindo um Picasso, um Matisse e dois Monet- foi adiado hoje, pouco depois de o processo ter iniciado.

O nova data para o julgamento é 10 de setembro. Entre as causas do adiamento estão os pedidos de liberdade condicional sob pagamento de fiança.

Na manhã desta terça, quatro dos seis suspeitos do roubo estavam presentes no banco dos réus.

Radu Dogaru, suposto líder do grupo, havia proposto um acordo aos investigadores, com a devolução de cinco dos sete quadros roubados em troca de um julgamento na Holanda e não na Romênia, informou seu advogado, Catalin Dancu.

Os quadros roubados estão avaliados entre US$ 66,5 milhões e US$ 133 milhões. Após a prisão dos suspeitos, a mãe de Dogaru declarou a polícia que havia queimado as obras. Mais tarde, ela negou a versão.

Fonte: Diário do Sudoeste