João Figueiras Lima – Lelé: A Cultura dos Materiais e a Arte Da Produção – Hamburgo

lowres LELE 01

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em parceria com a Universidade de Delft (Holanda) e as galerias de arquitetura AIT- ArchitekturSalon Colônia e Hamburgo (Alemanha), realiza a segunda itinerância internacional da exposição sobre o arquiteto João Filgueiras Lima, o Lelé. Na Alemanha, a mostra ficou em cartaz entre janeiro e fevereiro em Colônia, e chega agora a Hamburgo.

Com curadoria do diretor técnico do MCB, Giancarlo Latorraca, em parceria com Max Risselada, professor da Universidade de Delft, a mostra aconteceu no Museu em 2010 sob o título A arquitetura de Lelé: fábrica e invenção. Também foi apresentada no espaço Usiminas em Ipatinga, Minas Gerais, no Museu Oscar Niemeyer em Curitiba, Paraná e no Teatro Castro Alves em Salvador, Bahia. A primeira itinerância internacional levou o trabalho de Lelé em 2012 para o NAI – Instituto Holandês de Arquitetura, em Roterdã. Com contribuições de Jorn Konjin, do próprio Instituto, foram complementadas informações à obra do arquiteto brasileiro para a audiência local, desta vez apresentada como Lelé: arquiteto da saúde e do bem-estar.

É esse acervo completo que está agora exposto na Alemanha. Renomeada João Figueiras Lima – Lelé: a cultura dos materiais e a arte da produção, a mostra revela o apuro técnico e a grande inventividade das soluções propostas por Lelé, arquiteto seminal na implantação de uma espacialidade adequada ao homem e ao ambiente no Brasil, com seus projetos integrados corretamente à paisagem e ao seu contexto sociocultural.

Maquetes, desenhos, fotografias, filmes e animações compõem a exposição em Colônia, apresentando ampla gama de soluções que mostram a naturalidade do arquiteto em projetar desde grandes espaços até o mobiliário ou detalhes de um componente hospitalar. Hospitais e passarelas de pedestres, entre outros projetos, revelam o cuidado de Lelé na concepção de obras que visam melhorar a qualidade de vida dos usuários. Um bom exemplo é a solução para passarelas de pedestres desenhadas por Lelé em Salvador, na Bahia.

Sobre o AIT – ArchitekturSalon Köln
A galeria de arquitetura de Colônia, assim como a de Hamburgo, nasceu como desdobramento da revista AIT – uma das publicações mais tradicionais do setor no mundo, com quase 120 anos de história. Idealizados como espaço expositivo aberto à discussão dos mais variados temas ligados à arquitetura e ao design de interiores, as galerias fogem da sisudez do modelo clássico e se apresentam como um local de acesso gratuito e que busca nova forma de abordar questões pertinentes à área.

SERVIÇO:
Lelé: a cultura dos materiais e a arte da produção

Local: AIT – ArchitekturSalon Hamburg – Bei den Mühren 70 20457 -Hamburgo/Alemanha

VISITAÇÃO:
De 17 de abril a 11 de junho

Fonte: Museu da Casa Brasileira