Ibermuseus publica seu Relatório Anual de Atividades 2019

O ano de 2019 foi emblemático para o Programa Ibermuseus que, com a adesão de Cuba e El Salvador, conta com 13 países membros em seu Conselho Intergovernamental, ampliando o alcance de sua atuação na América Central e no Caribe, dando um passo importante na direção da integração dos museus ibero-americanos.

Os projetos e atividades realizados deram um impulso adicional ao posicionamento do Ibermuseus na defesa da importância da cooperação internacional para a proteção do patrimônio. Foram promovidas ações de prevenção de riscos ao patrimônio em oito instituições da Argentina, Brasil, Chile e Colômbia, por meio do Fundo Ibermuseus para o Patrimônio Museológico, e foram mantidos os esforços no combate ao tráfico ilícito por meio da capacitação de 20 profissionais de museus da América do Sul e Portugal, formando uma rede preparada para atuar e difundir práticas que ajudem a prevenir o tráfego ilícito de bens museais.

Paralelamente, foram publicados importantes recursos e conteúdos no campo da sustentabilidade dos museus com o lançamento do Marco Conceitual Comum em Sustentabilidade das instituições e processos museais ibero-americanos, e foi ampliada a difusão de boas práticas por meio do Curso Ibermuseus de Capacitação “O museu sustentável: conceitos e experiências”, que reuniu, em Montevidéu, 34 profissionais de 19 países.

Por meio das Bolsas Ibermuseus de Capacitação (BIC), o Programa promoveu o fortalecimento de capacidades e o intercâmbio entre 60 profissionais e instituições provenientes da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

Como plataforma de pesquisa sobre o setor e de transferência de conhecimentos e experiências, o Ibermuseus continua priorizando o desenvolvimento de ferramentas para apoiar a gestão de museus e o desenho de políticas públicas. O Registro de Museus Ibero-americanos continuou sendo implementado até alcançar 7658 instituições registradas, o Panorama dos Museus da Ibero-América foi atualizado, apresentando informações sobre a institucionalidade dos museus em 21 países e o Sistema de Coleta de Dados de Públicos de Museus foi adotado como metodologia para a realização de estudos de públicos na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

Vinte e três projetos da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Equador, Espanha, Guatemala, México, Portugal, Uruguai e Venezuela, focados na valorização da identidade comunitária, inclusão e coesão social, na sustentabilidade e na igualdade de gênero foram premiados no 10º Prêmio Ibermuseus de Educação.

Esses e muitos outros resultados estão disponíveis no Relatório Anual de Atividades 2019. Consulte a publicação e conheça mais sobre a atuação do Ibermuseus clicando aqui.

Fonte: Ibermuseus