Governo do Estado inaugura 10ª Fábrica de Cultura de São Paulo, na Vila Brasilândia. Expansão do projeto agora parte para a Grande São Paulo

23-02-2012-fabricas-de-cultura

 

No último sábado, 21 de junho, às 9h da manhã, o Governador Geraldo Alckmin cumpriu mais um compromisso com a população de São Paulo ao inaugurar a 10ª Fábrica de Cultura da capital, na Vila Brasilândia, zona norte. O novo equipamento já oferece atividades e cursos gratuitos de música, dança, teatro, circo, artes visuais e muito mais aos moradores da região. Para os interessados, participar é simples. Basta ir à recepção da Fábrica e fazer a inscrição na programação de férias e nos ateliês de iniciação artística, que começam no segundo semestre.

O Governo expandirá o projeto agora na Grande São Paulo. Em Diadema, as obras da Fábrica naquela cidade se iniciarão em breve.

Com investimento de R$ 13,5 milhões, a Fábrica de Cultura Brasilândia ocupa uma área de 8 mil metros quadrados, composta por salas de múltiplo uso abertas para os frequentadores, auditório, biblioteca com computadores conectados à internet e salas de aula equipadas para a realização de cursos em diversas expressões artísticas.

Alckmin destacou a importância do equipamento instalado em uma região de alta vulnerabilidade social. “A cultura é uma vacina contra a violência, tem caráter preventivo, fortalece a educação e representa uma grande oportunidade para mudar a nossa realidade”, ressaltou o governador.

No espaço serão oferecidas, além das oficinas culturais, atividades permanentes voltadas, em sua maioria, para crianças e jovens. Contações de história na biblioteca, exibição de filmes, apresentações de música e de teatro também fazem parte da programação. O objetivo é atrair cada vez mais jovens para dentro da Fábrica e apresentar um mundo de novos conhecimentos e mudanças possíveis por meio de ações socioculturais.

Atualmente, além de Brasilândia, outras nove Fábricas de Cultura estão em funcionamento na capital paulista. Elas estão instaladas em bairros com alto índice de vulnerabilidade juvenil, segundo pesquisa da Fundação Seade, e oferecem, também, oportunidades de trabalho para os educadores de seu entorno.

As unidades Sapopemba, Itaim Paulista, Cidade Tiradentes, Vila Curuçá, Parque do Belém, Vila Nova Cachoeirinha, Jaçanã, Jardim São Luís e Capão Redondo já estão em funcionamento. Recentemente, a Secretaria de Estado da Cultura deu início às obras da Fábrica de Cultura Diadema – a primeira instalada fora da capital paulista.

Juntas, todas elas atenderam cerca de 700 mil pessoas em 2013 – entre as atividades de formação artística e de difusão cultural como shows, espetáculos de teatro e de dança, exibição de filmes, entre outros.

 

Fonte: Secretaria da Cultura