Gabinete de Chávez será preservado como museu

O presidente interino da Venezuela e candidato do governo, Nicolás Maduro, anunciou nesta terça-feira (9) que o gabinete do falecido chefe de Estado Hugo Chávez, no Palácio de Miraflores, em Caracas, será preservado como um museu.

“Vamos transformar boa parte de Miraflores em um museu histórico da revolução e vamos deixar intacto o gabinete do comandante Chávez”, disse Maduro em um comício no Estado de Anzoátegui. “Vai ser um museu para que o povo entre e conheça onde trabalhava, onde vivia e como vivia o comandante Chávez”, completou.

O Palácio de Miraflores, um edifício do fim do século 19 situado no centro de Caracas, é a sede oficial da presidência venezuelana desde 1900.

“Eu vou cuidar por alguns anos, mas vai ser sempre a casa de Chávez”, afirmou Maduro, favorito nas pesquisas para as eleições presidenciais de domingo, frente ao líder opositor Henrique Capriles.

No mesmo comício, Maduro disse que o cantor porto-riquenho Willie Colón caiu na “lama” por interpretar uma canção a favor de Capriles. “Willie, por quê caíste na decadência tão cedo, se gostávamos tanto de você, por quê tens que cair na lama?”, questionou Maduro.
Composta pelo venezuelano Rolando Padilla, a canção “Mentira fresca”, que faz uma crítica a Maduro, virou um hino na oposição na voz de Colón. A canção tocou nos alto-falantes de Caracas durante o grande comício de Capriles no domingo.

“De todas as maneiras, na Venezuela te perdoamos. Segue em tua rumba de ódio, seguimos em nossa rumba de amor”, disse Maduro.

Fonte: UOL