Exposição mostra trajetória dos negros no Brasil em Araraquara, SP

No local, há discos, fotos e objetos que fazem alusão à Consciência Negra. 
Museu da Imagem e Som estará aberto ao público até 30 de novembro.
 
 
Discos estarão disponíveis ao público para serem ouvidos de graça (Foto: Tetê Viviani / Prefeitura)
 
A exposição “Consciência Negra”, aberta ao público na terça-feira (6), reúne discos, fotos, vídeos e instrumentos musicais que relembram a trajetória dos negros no país, desde o primeiro transporte de africanos para o solo brasileiro, em 1594. A mostra vai até dia 30 de novembro no Museu da Imagem e do Som (MIS) Maestro José Tescari, em Araraquara (SP). 
 
Entre os discos, são destaques: Ataulfo Alves, “Eternamente Samba”, de 1966; Martinho da Vila, “Terreiro, Sala e Salão”, de 1979; Roberto Silva, “O Samba é Roberto Silva”, de 1962; e Cartola, “Coleção Música Popular Brasileira”, de 1982. Todo esse material está disponível para audição. No local, há também esculturas, figurinos e uma flâmula alusiva à “Consciência Negra”.
 
Exposição começou na terça e segue até 30 de novembro no MIS Araraquara (Foto: Tetê Viviani / Prefeitura)
 
O MIS está localizado na Casa da Cultura Luiz Antônio Martinez Corrêa, na Rua São Bento (Rua 3), 909, no centro de Araraquara. O horário de funcionamento é de segunda à sexta feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h30 às 12h. A entrada é gratuita. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3322-9708.
 
Serviço
Exposição “Consciência Negra”
Período: até 30 de novembro
Local: Museu da Imagem e do Som (MIS) Maestro José Tescari (Rua São Bento, 909 – Centro)
Entrada: gratuita
Horário de funcionamento: de segunda à sexta feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h30 às 12h.