CURSO ON-LINE APRESENTARÁ ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO PARA AS ATIVIDADES CULTURAIS SE APROXIMAREM DE SEUS PÚBLICOS

O conteúdo também abordará aspectos como identificação de perfis de públicos, consumo cultural durante a pandemia e engajamento de públicos

Estão abertas as inscrições para o curso on-line “Cultura e públicos: pistas para pensar em aproximações”, que será realizado entre os dias 14 e 30 de julho, das 19h30 às 21h30, na plataforma Sympla Streaming. A atividade reúne diversas informações, ferramentas e reflexões que ajudarão as pessoas participantes em dois aspectos centrais: 1) ter uma base maior para entender e analisar os diversos aspectos que interferem nas relações entre atividades culturais e públicos e como a pandemia poderá afetar os modos de consumo cultural; 2) desenvolver estratégias de comunicação, relações e engajamentos com seus públicos.

Serão disponibilizadas 20 vagas. As inscrições custam R$ 300 até 05 de julho e R$ 330 entre 06 e 10 de julho. Garanta a sua vaga clicando aqui.

O curso será realizado pelo consultor e palestrante André Fonseca, que atua no setor cultural há 23 anos e trabalha gestão cultural com focos em diversidade, inclusão e relações com públicos. Com duração total de 18h, a atividade é dividida entre encontros ao vivo e materiais de estudo.

Proposta do curso

Há anos a era digital vem transformando os comportamentos e hábitos dos públicos, reconfigurando as cadeias produtivas da cultura e oferecendo um cardápio crescente de atividades on-line de lazer e entretenimento, disputando a atenção das pessoas. Esse cenário soma-se a um momento de crise do setor cultural no Brasil, causada por questões políticas, redução de investimentos e a pandemia do coronavírus.

“Esse panorama demonstra que o desenvolvimento de estratégias para conhecer e se relacionar com os públicos é uma habilidade indispensável para quem atua na área cultural. Entender como se comunicar com os públicos e como engajá-los será cada vez mais necessário para a continuidade das ações e projetos culturais”, diz Fonseca.

De acordo com ele, o curso propõe um percurso com diversas reflexões e ferramentas que ajudarão a entender os diversos aspectos que estão relacionados às estratégias de aproximação dos públicos, sempre considerando como essas dinâmicas são cada vez mais impactadas pelos meios digitais.

O curso é voltado a profissionais da área cultural (como gestores, produtores, artistas e integrantes de equipes de espaços e instituições culturais), pesquisadores e demais interessados pelo tema.

Conteúdo

Os impactos da era digital na cultura – As reconfigurações nas cadeias produtivas da cultura e as mudanças nos comportamentos e hábitos de consumo dos públicos. Pensamento digital x pensamento analógico. Real x virtual.

Consumo e acesso – Consumo cultural no Brasil. Lacunas e desafios do acesso à cultura no Brasil. Decolonização e questões identitárias.

O design da experiência para os públicos – Como pensar nos diferentes fatores que podem gerar experiências positivas para os públicos. Mapeamento da “jornada das pessoas usuárias”.

Comunicação de ações culturais – A importância do branding (gestão de marca) para desenvolver comunicação e engajamento. Comunicação x divulgação.

Ferramentas para desenvolver as relações com os públicos – Meios para identificação e pesquisa dos perfis de públicos. Política de preços. Plataformas digitais, engajamento e algoritmo. Humanização e storytelling como ferramentas de conexão.

Cultura durante a pandemia – Os cenários pós-quarentena e durante a pandemia que já são possíveis desenhar. Como planejar as ações culturais e trabalhar as relações com os públicos num cenário de futuros incertos e distanciamento físico em espaços culturais.

Fomentador

André Fonseca é consultor e professor na área de gestão cultural, com focos específicos em comunicação e relações com públicos e em diversidade e inclusão. Graduado em comunicação social pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), e pós-graduado em Cooperação e Gestão Cultural Internacional pela Universidade de Barcelona. Orientador de projetos integrados da pós-graduação “Cultura, educação e relações étnico-raciais, do CELACC USP. Foi ministrante por cinco anos da pós-graduação à distância “Gestão cultural: cultura, desenvolvimento e mercado”, do SENAC. Já realizou trabalhos para instituições como Instituto Brincante, MIS (Museu da Imagem e do Som), Red Sudamericana de Danza, Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, SESC, Circo Zanni, SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus de São Paulo), Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Biblioteca Mário de Andrade, Goethe-Institut São Paulo, Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo, IPHAN, Secretaria de Cultura de Santo André e Festival Internacional de Danza Contempooránea de Uruguay.

Estrutura do curso

O curso será composto por seis encontros on-line ao vivo, que ocorrerão na plataforma Sympla Streaming e por materiais de estudo.

Alguns dias antes do início de cada módulo, as pessoas participantes receberão os conteúdos respectivos, que serão compostos por vídeo-aulas, textos e materiais disponíveis para acesso gratuito na internet. É fundamental que se tenha reservado um tempo para ler/assistir os conteúdos prévios de cada módulo, pois em caso contrário, o entendimento do curso ficará prejudicado.

Os encontros on-line serão compostos por conteúdos expositivos, atividades em grupo e debates.

SERVIÇO

Curso on-line “Cultura e públicos: pistas para pensar em aproximações”

De 14 a 30 de julho, das 19h30 às 21h30.

Carga horária: 12h (encontros on-line). Tempo total estimado para o estudo dos materiais prévios de cada módulo: de 6h a 8h.

Número de vagas: 20

Investimento:

R$ 300 – inscrições até 05/07

R$ 330 – inscrições entre 06 e 10/07

Inscrições: https://www.sympla.com.br/cultura-e-publicos-pistas-para-pensar-em-aproximacoes__882455

Fonte: André Fonseca