Conheça ‘O Mundo Segundo Mafalda’ em exposição gratuita e interativa

O Mundo Segundo Mafalda - foto de Gabriel Nogueira 9
“O Mundo Segundo Mafalda” (foto: Gabriel Nogueira)

Mostra comemorativa aos 50 anos da personagem de Quino fica em cartaz na Praça das Artes, localizada no coração da cidade de São Paulo

Há 50 anos, o cartunista argentino Joaquín Salvador Lavado Tejón, o Quino, inventou aquela que seria sua mais célebre personagem: Mafalda. Uma criança crítica, porém delicada. Ácida, mas ao mesmo tempo sutil. Cheia de sonhos, esperanças, incertezas e questionamentos. Esse universo paralelo criado pela garota agora pode ser conferido na exposição comemorativa ao seu meio século de existência, “O Mundo Segundo Mafalda”, que desembarca na Praça das Artes de 17 de dezembro a 28 de fevereiro de 2015, com entrada totalmente Catraca Livre.

A mostra foi idealizada pela conterrânea de Quino, Sabina Villagra, e trazida ao Brasil pela Fundação Theatro Municipal de São Paulo em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e o programa São Paulo Carinhosa, da primeira-dama da capital Ana Estela Haddad.

O Mundo Segundo Mafalda - foto de Gabriel Nogueira 2-910x606O Mundo Segundo Mafalda” (foto: Gabriel Nogueira)

De acordo com Villagra, a exposição foi pensada para as crianças. “Elas devem ter a oportunidade de conhecer as peculiaridades da Mafalda e o trabalho de Quino, o que seria uma outra forma de ver o mundo”, afirma a curadora.

Porém, não são só as crianças que vão aproveitar a mostra. Nas palavras do Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira, a “jovem senhora” Mafalda é capaz de agradar a todas as idades e gostos.

Ao entrar na exposição, o público pode se deparar com diversos ambientes que recriam as tirinhas de Quino, como o carro em que Mafalda passeava com sua família, a televisão ao redor da qual ela se reunia com os amiguinhos, uma antiga vitrola, diversos globos “terráqueos” que representam a visão que a Mafalda tem sobre o mundo, e muito mais.

E para aguçar ainda mais a curiosidade do público, Ana Estela Haddad destaca uma parte da exposição que distribui em colunas os 10 principais tópicos da Declaração Universal dos Direitos das Crianças. “É um trecho que me encanta, pois ressalta ao público aquilo que é básico e essencial a cada criança, por meio de uma personagem tão adorada por pequenos e adultos”, afirma.

E por falar em criança, são elas as grandes protagonistas da exposição. Podem desenhar, brincar, explorar e, de fato, adentrar o mundo de Mafalda. Com lápis de cor distribuídos nas bancadas, é possível dar nova cara à personagem, do jeito que a criança quiser. Além disso, há um espaço em que as paredes ganham tiras em tamanhos gigantes e as personagens podem ser realocadas.

Como afirma Villagra, esta é uma exposição em que tudo pode ser tocado, manipulado. “Esta é uma mostra para fazer, e não só para ver”. Por essas e outras surpresas, vale a pena conhecer “O Mundo Segundo Mafalda”.

Fonte: Catraca Livre