Com obras de Oiticica e Kandinsky, Museu de Arte do Rio abre ao público na terça (5)

Projeto da fachada da frente do Museu de Arte do Rio, que será aberto ao público no dia 5 de março de 2013

Na próxima terça (5 de março), será aberto ao público o Museu de Arte do Rio, localizado na Praça Mauá, na capital fluminense. A instituição terá como objetivo abrigar exposições internacionais e nacionais e promover uma leitura da história do Rio de Janeiro.
 
Dois prédios interligados compõem o espaço: o Palacete Dom João VI, tombado, vai abrigar o pavilhão de exposições; a Escola do Olhar, que desenvolverá o programa educativo do museu, ficará no outro edifício, de estilo modernista, e que originalmente foi um terminal rodoviário.
 
O Museu de Arte contará com um total de 15 mil metros quadrados, oito salas de exposições (2.400 metros quadrados, em quatro andares), área educativa, auditório, biblioteca, restaurante (com mirante), café e loja, além de áreas administrativas e de reserva técnica. Uma praça suspensa e uma rampa coberta, localizada nos fundos do museu, completam a estrutura.
 
O museu é uma iniciativa conjunta da Prefeitura do Rio de Janeiro e da Fundação Roberto Marinho.
 
Exposições
Quatro exposições serão sediadas no museu: "Rio de Imagens: Uma Paisagem em Construção" (3º Andar), "O Colecionador : Arte Brasileira e Internacional na coleção Boghici" (2º Andar), "Vontade Construtiva na Coleção Fadel" (1º Andar) e "O Abrigo e o Terreno – Arte de Sociedade no Brasil I" (térreo).
 
O desenvolvimento da capital fluminense e de seu imaginário são mostrados em 400 peças na primeira mostra. Objetos do cotidiano e telas de Tarsila do Amaral e Lasar Segall podem ser conferidos.
 
Já em "O Colecionador : Arte Brasileira e Internacional na coleção Boghici", aproximadamente 140 itens de uma coleção particular são exibidos; entre eles, trabalhos de Di Cavalcanti, Brecheret, Kandinsky e outros.
 
As cerca de 230 peças de "Vontade Construtiva na Coleção Fadel" terão obras de artistas concretos e neoconcretos das décadas de 1950 e 1960, como Hercules Barsotti, Lygia Clark, Ligya Pape e Hélio Oiticica.
 
Em "O Abrigo e o Terreno – Arte de Sociedade no Brasil I", o visitante poderá conferir trabalhos de Antonio Dias, Bispo do Rosário, Helio Oiticica, Lygia Clark e Lygia Pape que propõem uma discussão sobre o espaço público da cidade.
 
Serviço:
Exposições no Museu de Arte do Rio
Quando:
"Rio de Imagens: Uma Paisagem em Construção": de 1º de março a 28 de julho
"O Colecionador : Arte Brasileira e Internacional na coleção Boghici": de 1º de março a 1º de setembro
"Vontade Construtiva na Coleção Fadel": de 1º de março a 7 de julho
"O Abrigo e o Terreno – Arte de Sociedade no Brasil I": de 1º de março a 14 de julho
Horário de visitação: 10h às 17h; aberto aos sábados, domingos e feriados; fechado às segundas-feiras
Onde: Praça Mauá – 20090-060
Quanto: R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia-entrada). O Museu é gratuito às terças-feiras para o público em geral.
De quarta a domingo, gratuidade para os seguintes grupos (todos precisam apresentar documentação comprovativa): alunos da rede pública de Ensino Médio e Fundamental; crianças com até 5 anos de idade; pessoas com mais de 60 anos; professores da rede pública; membros do ICOM e profissionais de museus; grupos em situação de vulnerabilidade social em visita educativa.
Mais informações: (21) 2203-1235 e www.museumar.com
Serviços educativos: (21) 2203-1235, info@museudeartedorio.org.br e agendamento@museudeartedorio.org.br
 
Fonte: Guia UOL