Centro de Ribeirão Preto (SP) abriga Museu da Língua Portuguesa

Durante um mês, a partir do próximo dia 18 de janeiro, o Marp (Museu de Arte de Ribeirão Preto), na praça Carlos Gomes, no centro de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), terá uma decoração inusitada em sua fachada: dois contêineres ficarão em frente ao prédio.

Eles abrigam a projeção de textos literários, uma viagem pela história da língua portuguesa, que integra a primeira exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa em Ribeirão.

A mostra Estação da Língua traz parte do acervo permanente do museu e o inédito Mapa dos Falares Paulistas, que mostra os diferentes sotaques e expressões de diversas regiões do Estado.

“A exposição não traz apenas conteúdos similares aos do museu, mas também a forma utilizada”, diz Antônio Carlos Sartini, diretor do museu e curador da exposição. “Nós trazemos uma exposição do patrimônio intangível do Brasil, a nossa língua.”

Ribeirão é o quinto município do Estado a receber a exposição, que já atraiu 40 mil visitantes em Santos, Registro, Sorocaba e Campinas.

 Lingua PortuguesaContêineres abrigam a primeira exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa em Ribeirão Preto no dia 18 de janeiro

Entre as principais atrações está a seção “Desembarque”, que apresenta origens da língua portuguesa em um painel gráfico e com um terminal multimídia que permite escutar os vários sotaques do idioma pelo mundo.

A terceira área traz a ala “Linha do Tempo”, com a evolução do idioma e a relação com outras línguas. Ao final, projeções apesentam a diversidade da língua no dia a dia do brasileiro.

“Estamos na estrada [com a exposição] desde o ano passado, levando ao público um pouco do museu e novidades, para atrair quem já foi e conquistar quem ainda não o conhece”, diz Sartini.

A exposição, que custou R$ 2,1 milhões, ainda passará por São José do Rio Preto (438 km de São Paulo) e São Bernardo do Campo (19 km de São Paulo).

O secretário da Cultura de Ribeirão, Alessandro Maraca, diz que pretende trazer novas exposições à cidade.

Em junho, a prefeitura quer que Ribeirão receba “As Marcas do Rei”, em homenagem a Pelé, no mês em que irá abrigar a seleção francesa.

A exposição em Ribeirão ficará aberta das 9h às 18h (de 3ª a 6ª) e das 12h às 18h (sáb. e dom.). A entrada é gratuita.

Fonte: Folha de S. Paulo