CCSP: confira os 17 destaques do mês de setembro

O Centro Cultural São Paulo é um dos primeiros espaços culturais multidisciplinares do país a oferecer uma programação de espetáculos de teatro, dança, música, literatura e poesia, artes visuais, projeções de cinema e vídeo, oficinas, debates e palestras com entrada Catraca Livre ou a preços populares.

Por isso, em mais uma parceria inédita, o Catraca Livre indica 17 destaques da programação do CCSP para o mês de setembro.

Sesc Pompeia: confira 14 destaques do mês de setembro
Confira abaixo:

Exposição
Arquivo Décio Pignatari: Um lance de dados
de 20/8 a 25/10

A exposição compreende as diferentes frentes do poeta, ensaísta, publicitário, tradutor, professor e teórico Décio Pignatari e sua rede de relações nacional e internacional, apontadas a partir de seu arquivo pessoal por meio de uma seleção de fotografias, estudos, jornais, datiloscritos, correspondências e publicações de poesias concretas dos mais variados autores. O público poderá acessar mais informações desse arquivo por meio de um catálogo eletrônico, um banco de dados.

curadoria: Maria Adelaide Pontes e Marcio Harum – convidado: Walter Silveira

Terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – livre – Piso Caio Graco – Sala Tarsila do Amaral

Grátis – sem necessidade de retirada de ingressos

80 anos de Maurício de Sousa
de 15/9 a 15/12

Exposição do acervo da Gibiteca Henfil, sobre os 80 anos do autor Maurício de Sousa, um dos mais importantes quadrinistas brasileiros. A mostra traz os personagens criados pelo pai da Mônica.

Terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – livre – Gibiteca Henfil
Grátis – sem necessidade de retirada de ingressos

Mauricio de Sousa - Lailson dos Santos-450x300Foto: Lailson dos Santos / Exposição presta homenagem aos 80 anos do cartunista Maurício de Sousa

Discoteca 80: um projeto modernista
80 anos da Discoteca Oneyda Alvarenga
de 8/8 a 4/10

Focada nas figuras de Mário de Andrade e Oneyda Alvarenga, primeira diretora da Discoteca Pública Municipal, a exposição retrata os ideais modernistas no período entre guerras que nortearam boa parte das ações dos intelectuais envolvidos no projeto por meio de documentos, objetos de época, como gravadores, discos, microfones, e equipamentos.

terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – Discoteca Oneyda Alvarenga

grátis – sem necessidade de retirada de ingressos

Invisível? SP | NYC
de 12/9 a 8/11

Mobilidade urbana, espaços públicos, relações humanas, qualidade de vida. E a bicicleta permeando e sendo permeada por tudo isso, como ponto de partida para pensar e sentir a cidade. Este é o eixo central de Invisível? SP | NYC, uma exposição de fotografia e arte que tem a cidade – suas ruas, suas pessoas e suas relações – como motivação. E a bicicleta como pretexto. A mostra será montada partindo do conceito de ocupação de espaços e as obras serão colocadas em diversos pontos do conjunto arquitetônico do CCSP, convidando os visitantes a ativamente percorrem e se apropriarem do espaço. Tudo o que acontecer em SP acontecerá simultaneamente em NYC.

cocuradoria: Baixo Ribeiro, da Galeria Choque Cultural SP, e Jeanne Hilary, artista transmídia de NYC, fundadora da Bicycle Utopia (organização de NYC que trabalha com projetos interativos de arte pública transmídia)

aberturas (exposição e instalação pública de arte): dia 12/9, sábado), às 10h

terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h – livre – Espaços do CCSP
grátis – sem necessidade de retirada de ingressos

Obs. No momento da abertura será realizado o anúncio dos ganhadores do Prêmio Invísivel? SP | NYC de Fotografia e Arte, numa festa no Jardim Suspenso do CCSP

Obs. Além das obras expostas no CCSP, a partir de 12/9, haverá instalação pública de arte espalhada pelas ruas, perto de ciclovias, em áreas que se conectam facilmente com o Centro Cultural.

Teatro
Caesar – Como Construir um Império

de 18/9 a 25/10 – sexta e sábado, às 21h; domingo, às 20h

Caesar (Julius Caesar, no original em inglês, peça escrita em 1599) retrata a conspiração contra o governante romano Júlio César, seu assassinato e as terríveis consequências. É a obra-prima de Shakespeare sobre o funcionamento, o significado, as ambiguidades e as sutilezas que envolvem o poder e o jogo político.

texto: William Shakespeare – adaptação e direção: Roberto Alvim – elenco: Caco Ciocler e Carmo Dalla Vecchia

60min – 16 anos – Sala Jardel Filho

R$20,00 – a venda estará disponível na bilheteria em seu horário de funcionamento (terça a sábado, das 13h às 21h30; e domingos, das 13h às 20h30), e no site Ingresso Rápido a partir de 30 dias antes do evento (mesmo no caso de temporadas longas) – preço popular: R$3,00 (somente no dia 2/10) – serão vendidos apenas dois ingressos por pessoa, na bilheteria do CCSP, que será aberta somente duas horas antes do início do espetáculo – os ingressos não estarão disponíveis pela internet.

Caesar - Como Construir um Imperio-450x270Foto: Divulgação / Espetáculo “Caesar – Como Construir um Império”

Ciclo de Palestras
Livros do Vestibular
de agosto a novembro

O CCSP apresenta pelo segundo ano consecutivo o ciclo de palestras sobre os livros de leitura obrigatória do vestibular da FUVEST. Além das nove palestras, a programação foi ampliada e contará com um brevíssimo panorama da literatura brasileira, apresentando as escolas literárias a partir de sua contextualização histórica, suas características de estilo e seus autores mais representativos (em cinco encontros). Renomados estudiosos do meio acadêmico contribuirão com seus conhecimentos e pesquisas desenvolvidas acerca de cada um dos temas propostos.

120min – livre – Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)

grátis – os ingressos serão distribuídos no Foyer meia hora antes do início do evento e não estarão disponíveis pela internet – cada pessoa poderá retirar até 2 ingressos

Haverá interpretação em Libras

Parnasianismo/Simbolismo
dia 5/9 – sábado – das 10h30 às 12h30

com: Simone Rossinetti Rufinoni (graduada em letras com mestrado e doutorado em literatura brasileira pela USP. Atualmente é professora de literatura brasileira da USP e dedica-se ao estudo das relações entre literatura e sociedade no romance brasileiro a partir de 1930. É autora de Favor e Melancolia, estudo sobre A menina morta, de Cornélio Penna, e organizadora de Caminhos da lírica brasileira contemporânea: ensaios)

Modernismo e depois
dia 12/9 – sábado – das 10h30 às 12h30

com: Yudith Rosenbaum (graduada em psicologia na PUC/SP, com mestrado e doutorado em letras – teoria literária e literatura comparada pela USP. Atualmente é professora doutora da USP na área de literatura brasileira. Trabalhou como psicóloga educacional durante quinze anos e atendeu por uma década em clínica psicanalítica. Atua na interface da literatura com a psicanálise, especializando-se em autores do século 20, como Manuel Bandeira, Clarice Lispector e Guimarães Rosa. É autora, entre outros, dos livros Manuel Bandeira: uma poesia da ausência e Metamorfoses do mal: uma leitura de Clarice Lispector)

O Cortiço, de Aluísio Azevedo
dia 19/9 – sábado – das 10h30 às 12h30

com: Émerson Inácio
Émerson Inácio possui graduação (1996) e mestrado (2000) em letras na Universidade Federal Fluminense e doutorado em letras (letras vernáculas/literatura portuguesa) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006), tendo sido orientado pelo professor doutor Jorge Fernandes da Silveira. Desde 2006 é professor doutor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Antes disso ministrava aulas de literatura e língua portuguesa no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Tem experiência na área de letras, com ênfase em literatura comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: poesia do século 20, literatura afrodescendente, estudos culturais, teoria queer e estudos gays e lésbicas, focalizando a tensão e a convergência destes com a crítica literária, o corpo, a subjetividade, a cultura e a formação dos cânones literários.

Sentimento do mundo, de Carlos Drummond de Andrade
dia 26/9 – sábado – das 10h30 às 12h30

com: Vágner Camilo
Professor associado de literatura brasileira da USP, com pesquisas voltadas para os seguintes temas relacionados à historiografia e à crítica literária: poesia brasileira do século 19, poesia brasileira do século20 (Carlos Drummond de Andrade, Jorge de Lima, João Cabral e outros), crítica de poesia (Sérgio Buarque de Holanda), recepção de ideias críticas no Brasil e relações entre lírica, história e sociedade. Possui graduação em letras (língua e literatura portuguesas) na PUC/SP (1988), mestrado (1993) e doutorado (1999) em teoria e história literárias na Universidade Estadual de Campinas, e livre-docência em literatura brasileira na USP (2013). Atualmente orienta uma pesquisa de iniciação científica, três de mestrado e quatro de doutoramento. É membro do projeto de pesquisa LA VOZ DE LOS LIBROS Y EL CAMBIO DIGITAL. FIGURAS DEL ARCHIVO LINGÜÍSTICO-LITERARIO IBÉRICO Y BRASILEÑO DE LOS SIGLOS ÁUREOS A LA ACTUALIDAD, vinculado à Universidad de Salamanca.

Artes Gráfica e Plástica
Folhetaria Aberta
de março a dezembro

Folhetaria aberta é um projeto do ateliê de artes gráficas do CCSP. Voltado tanto para o público que já tem alguma intimidade com arte impressa quanto para o não iniciado.

Ateliê Aberto
quartas, das 19h15 às 22h; sextas, das 14h às 18h

Ateliê público para complementação de trabalhos artísticos pessoais ou desenvolvimento de projetos. O espaço será usado livremente com orientação de técnicos.

com: Frederico Heer, Guilherme Boso e Hermes dos Reis

Folhetaria (Porão) (20 vagas)

atividade sem necessidade de inscrição nem retirada de ingressos – público: iniciados em gravura e serigrafia, a partir de 18 anos

Saiba mais sobre a Folhetaria, o espaço de criação gráfica artesanal do CCSP

Curta a página da Folhetaria no Facebook.

Todo mês acontecem diversas oficinas na Folhetaria, mas, se você quiser apenas conhecer o espaço, agende uma visita pelo e-mail ccspfolhetaria@prefeitura.sp.gov.br, sempre às sextas, às 11h

Experiência
Passeio no Escuro

dia 24/9 – toda última quinta-feira de cada mês – 15h

Ação de sensibilização que, a partir da experiência do uso do piso tátil (piso em relevo utilizado por pessoas com deficiência visual para se orientar), pretende nos aproximar da perspectiva daqueles que não enxergam e usam esse piso para percorrer os espaços do Centro Cultural. Após o trajeto, abre-se uma roda de conversa.

90min – livre – Encontro na Biblioteca Louis Braille (grupos de, no mínimo, quatro a, no máximo, dez pessoas)

inscrições: pelo telefone 3397-4036 ou 4037 ou pelo e-mail visitasccsp@prefeitura.sp.gov.br

Obs. A atividade acontece toda última quinta-feira de cada mês, podendo ser realizada em outros dias e horários, mediante agendamento

Dança
Tango na Rua SP

dias 12 e 26/9 – sábados – 13h

Desde 2012, tangueiros se encontram e ocupam alguns espaços da cidade para a prática e celebração do tango. Este evento, efetivado pela fiel participação do público espontâneo, passou a ser denominado como Tango na rua, e agora ocupa também o CCSP. Uma ótima oportunidade para – por meio do tango – praticantes, público, espaço e cidade estreitarem suas relações.

Tango (Vivência aberta ao público) – com: Valéria Garcia Rodrigues, Adriana Nogueira, Sandro Ramos e público espontâneo

120min – livre – Espaço Flávio Império (Foyer)

grátis – sem necessidade de retirada de ingressos

próximos encontros dias 17 e 31/10; e dias 7 e 21/11

Confira programação de dança.

Literatura
Ugra Zine Fest 2015 – 5ª edição

dias 19 e 20/9 – sábado e domingo

O Ugra Zine Fest é um festival voltado ao universo dos zines, fanzines (que são a expressão máxima da cultura independente das HQ’s) e das publicações independentes impressas. Suas duas últimas edições (2013 e 2014) no CCSP, foram indicadas na categoria Melhor evento no Troféu HQ Mix – maior premiação relacionada aos quadrinhos do Brasil. O Festival contará com exposição, workshops, palestras, debates, shows, feira de publicações independentes, bate-papo e sessão de autógrafos com os artistas.

Confira a programação.

Música
De 3 de setembro até 4 de outubro o CCSP foca a música instrumental. O destaque é a presença de dez coletivos que trabalham com essa prática musical, convidados a criar uma programação durante um dia do evento. Cada coletivo tem até duas horas de apresentação, que contará com diferentes formatos: shows de curta duração, jam sessions, ações interdisciplinares, palestras e bate-papos. Além do projeto Coletivos no CCSP, integram o MCI no CCSP: todas as apresentações do Quinta na faixa, a banda Raggabund (Alemanha), show especial do evento Ugra Zine Fest 2015 e os concertos dos programas Concertos CCSP e Domingo, meio-dia.

Raggabund (Alemanha)

dia 19/9 – sábado – 19h

Misturando dancehall-ragga, latin beat, hip hop e outros ritmos, os irmãos alemães Paco Mendoza e Don Caramelo iniciam em São Paulo uma turnê que percorrerá a América Latina, com músicas em alemão, inglês e espanhol.

realização: Goethe-Institut

120min – livre – Sala Adoniran Barbosa (622 lugares)

grátis – a bilheteria será aberta duas horas antes do início do show para a retirada de ingressos – os ingressos não estarão disponíveis pela internet – cada pessoa poderá retirar até 2 ingressos

Duo Kandinsky
Concertos CCSP
dia 15/9 – terça – 20h30

O violinista Corrado Bolsi e o pianista Emili Brugalla apresentam um programa eclético com compositores catalães, clássicos do século 20 e a Sonata em sol maior, de Claude Debussy.

90min – 12 anos – Sala Jardel Filho (321 lugares)

R$10,00 – a venda estará disponível na bilheteria, em seu horário de funcionamento (terça a sábado, das 13h às 21h30; e domingos, das 13h às 20h30), e no site www.ingressorapido.com.br a partir de 30 dias antes do evento

Confira a programação de música.

Para a programação completa, acesse o site oficial do Centro Cultural São Paulo.

Fonte: Centro Cultural São Paulo