Casa Mário de Andrade realiza mais uma edição do Clube de Leitura; inscreva-se!

A Casa Mário de Andrade realiza, nos dias 26 de março e 30 de abril, das 16h30 às 18h, mais uma edição do seu Clube de Leitura. As inscrições estão abertas, com vagas presenciais e online.

Os participantes terão oportunidade de conhecer o movimento de cordelistas que atua para difundir esse gênero literário por meio de suas obras e ações. A cada encontro, um autor convidado fará uma breve apresentação de sua trajetória, seguida da leitura de um de seus cordéis. 

A organização é de Josué Gonçalves de Araujo e Lucineide Vieira, que também fará a mediação.

A atividade será realizada presencialmente no auditório do museu, disponibilizando-se dez vagas para participação presencial, a serem preenchidas por ordem de inscrição. Pela internet, o encontro será transmitido por meio da plataforma Zoom (o link será enviado por e-mail). Haverá emissão de certificado ao aluno que obtiver frequência.

Cronograma das atividades

– 26/03: Abordagem sobre o cordel Semana de Arte Moderna 100 anos, de Josué Gonçalves de Araujo.

– 30/04: Apresentação do cordel Mário de Andrade Multiversos Desvairados, escrito por EdiMaria e Luciano Braga.

Participantes

EdiMaria é cordelista e escritora de livros infantis. Graduada em Fisioterapia, pós-graduada em Contação de História e em Direção Teatral, pela Faculdade Paulista de Artes. Participa de projetos de contação de histórias em bibliotecas, espaços culturais e centros de idosos. Faz parte dos coletivos: Teodoras do Cordel e SP Cordel, frequentava semanalmente o SP Cordel República, onde vendia seus trabalhos na feira de arte. Integra o grupo “Cordel Cantante” juntamente com Cleusa Santo, Daniela Almeida, Luciano Braga e Tin Tin Alves. 

Josué Gonçalves de Araujo nasceu em Marabá Paulista, mas viveu desde a infância na cidade de Mirante do Paranapanema, na região do Pontal do Paranapanema, em São Paulo, onde trabalhou como boia-fria nas épocas das colheitas de algodão ou de amendoim. De ascendência nordestina, desde criança ouvia histórias dos antigos folhetos de cordel. Já adulto, passou a escrever seus próprios poemas em cordel, como os textos: O Coronel AvarentoO Mistério da Pele da Novilha e Apagando as Pegadas, lançados pela Editora Luzeiro. Em 2010 foi um dos autores premiados pelo Ministério da Cultura com o poema Os Três Fios de Cabelo do Diabo. Desde 2015 está à frente da Editora Areia Dourada, onde lançou Macunaíma, o herói sem nenhum caráter em verso de cordel. Reside em São Paulo.

Luciano Braga é professor de Artes na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo com especialização em Educação Profissional Integrada, pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo (2009); especialização em Atendimento Educacional Especializado, pela Prefeitura Municipal de Conceição do Araguaia (2008) e especialização em Educação Artística, pela Faculdade Marcelo Tupinambá (1995). Escritor pela editora Summus – Selo Negro, Heccus, Filoczar e editoras independentes. É ator e fundador dos grupos Contos, Cantos, Encantos em todos os cantos – Contação e teatro de rua (2007), Cia AtorDoados (2015), Trupe do Baú (2018), e ator convidado da Cia TocArte (2016). Também é integrante dos coletivos SP Cordel, Cordel Cantante e Cordel da República (2019). Ministra palestras e encontros sobre a implementação das leis 10639/2003 e 11645/2008, que tratam sobre o ensino da história e da cultura afro-brasileira e indígena no currículo oficial da rede de ensino do país. 

Lucineide Vieira da Silva Cipoli é formada em Pedagogia pela UEPB, e pós-graduada em Língua Portuguesa pela PUC/SP, onde redigiu um trabalho de conclusão de curso sobre “As Peculiaridades do Texto de Cordel”. Trabalha na Rede Municipal de Educação de São Paulo, como POSL – Professora Orientadora de Sala de Leitura -, onde desenvolve um projeto de Organização de Sarau e coordena os Estudos Literários da AEL- Academia de Estudantes de Letras – Graciliano Ramos. Faz parte do Movimento Nacional de Mulheres Unidas em Combate ao Machismo e do Coletivo Teodoras do Cordel- artevistas SP, onde publicou ao lado de 18 cordelistas o Cordel Justiça Violada. É idealizadora e mediadora do Clube de Leitura Ler_Mulher e do Clube de Leitura de Cordel de São Paulo, que vem integrando a programação do Museu Casa Mário de Andrade.

Inscrições

Para realizar sua inscrição no formato online, clique aqui.

Para realizar sua inscrição no formato presencial para o dia 26 de março, clique aqui.

Para realizar sua inscrição no formato presencial para o dia 30 de abril, clique aqui.

Fonte: Casa Mário de Andrade