Casa Mário de Andrade celebra os 80 anos da Missão de Pesquisas Folclóricas

Em parceria com o CCSP, a mostra reunirá documentos, instrumentos musicais e objetos da expedição; além de oferecer cursos, palestras e shows gratuitos

Há 80 anos, o escritor Mário de Andrade realizava a primeira documentação sobre folclore no Brasil. A Missão de Pesquisas Folclóricas, idealizada quando Mário era diretor do Departamento de Cultura de São Paulo, percorreu o Nordeste registrando a cultura popular da região. Para celebrar o importante estudo na área, a Casa Mário de Andrade, da Secretaria da Cultura do Estado, e o Centro Cultural São Paulo (CCSP) promovem a exposição Mário de Andrade: uma Missão de vida ou morte, que inaugura na quinta-feira, 30 de agosto. Além da mostra, o museu-casa, a Biblioteca Mário de Andrade e o CCSP também oferecerão palestras, apresentações musicais e cursos gratuitos.

Durante a visita à exposição, o público poderá ver documentos da expedição, instrumentos musicais e objetos etnográficos recolhidos pela equipe da Missão, que também será relembrada. Fizeram parte dela: Luiz Saia, chefe da expedição; Martin Braunwieser, técnico musical; Benedicto Pacheco, técnico de som; e Antônio Ladeira, ajudante geral. A discípula de Mário e primeira organizadora do acervo, Oneyda Alvarenga, também será homenageada. A mostra vai até o dia 11 de novembro, de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.

Às quintas-feiras, até 27 de setembro (exceto dia 13 de setembro), das 19h às 21h, o grupo Boi da Garoa ocupará o galpão do museu para um animado encontro com música, poesia, dança e teatro, baseado na tradição criada e mantida pelos cortadores de cana da Zona da Mata Norte de Pernambuco. O grupo estuda, há oito anos, o Cavalo Marinho pernambucano, uma variante do Bumba-Meu-Boi nordestino, que foi classificado por Mário de Andrade como dança dramática. Os encontros serão abertos ao público, basta chegar e se divertir!

Já no sábado, 1º de setembro, das 15h às 17h, será exibido o material audiovisual e fotográfico produzido pela expedição chefiada por Mário. A palestra Fotos e Filmes da Missão de Pesquisas Folclóricas: imagens pioneiras da cultura popular brasileira será conduzida por Paulo Dias, pesquisador e diretor do grupo Cachuera, que discutirá a importância e os processos de registros de danças e músicas características da cultura popular.

Fechando as atividades, no sábado, 22 de setembro, das 16h às 18h, será a vez do show O samba de bumbo e as origens do samba paulista. A apresentação do grupo Quilombo Sambaqui Samba de Bumbo homenageará o “samba rural paulista” – expressão consagrada por Mário – revelando origens, sotaques e o desenvolvimento do samba em São Paulo.

A Casa Mário de Andrade integra a Rede de Museus-Casas Literários, que é gerenciada pela Poiesis.

Confira a programação completa referente à exposição Mário de Andrade: uma Missão de vida ou morte:

Grupo Boi da Garoa (grupo de estudos)
Quintas-feiras, de 16/8 a 27/9 (exceto 13/9) – das 19h às 21h

Mário de Andrade: uma Missão de vida ou morte (exposição)
Terça-feira a domingo, de 30/8 a 11/11 – das 10h às 18h

Na Pancada do Ganzá: um projeto de Mário de Andrade (palestra)
Sábado, 25/8 – das 16h às 18h

Fotos e Filmes da Missão de Pesquisas Folclóricas: imagens pioneiras da cultura popular brasileira (palestra)
Sábado, 1/9 – das 15h às 17h

Grupo Cambaiá de Moçambique de Bastão (apresentação musical)
Sábado, 1/9 – das 17h às 18h

Grupo Boi da Garoa (apresentação musical)
Quinta-feira, 13/9 – das 19h às 21h

Missão de Pesquisas Folclóricas – cadernetas de campo (palestra)
Sábado, 15/9 – das 15h às 17h

Na Passada do Ganzá (apresentação musical)
Sábado, 15/9 – das 17h às 18h

O samba de bumbo e as origens do samba paulista (apresentação musical)
Sábado, 22/9 – das 16h às 18h

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE

A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor Mário de Andrade, um dos principais mentores do modernismo brasileiro e da Semana de Arte Moderna de 1922. O museu abriga uma exposição permanente, que é aberta à visitação, com objetos pessoais do modernista, além de documentos de imagem e áudio relacionados à sua trajetória. O museu também realiza uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

Fonte: Poiesis