Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre

Postagens especiais nas redes sociais

  • 10/12 (quinta-feira)

Questões Indígenas: Direito à Educação – Os povos indígenas têm direito a uma escola dentro da aldeia com educação diferenciada e intercultural, onde são ensinados, além do português, a sua língua originária e sua forma de reprodução cultural tradicional. Para falar sobre esse tema, o Museu convidou Tiago Nhandewa, da etnia Guarani-Nhandewa, morador da aldeia Nimuendaju (Terra Indígena Araribá, Avaí/SP). Nhandewa é formado em Pedagogia Intercultural Indígena, pedagogia “convencional”, especialista em Antropologia e atualmente é mestrando em Antropologia Social. É autor do livro “Quando eu caçava tatu e outros bichos” (2020). O vídeo com a reflexão de Tiago Nhandewa será disponibilizado nas redes sociais do museu.

#TBT – Relato de Lidiane Damaceno Cotuí, Krenak da Terra Indígena Vanuíre (Arco Íris/SP), professora indígena, cacique e representante do Museu Akãm Orãm Krenak, sobre a sua percepção em relação à Declaração Universal dos Direitos Humanos e sua aplicação no que tange aos povos indígenas. O vídeo com a fala de Lidiane Damaceno Cotuí será disponibilizado nas redes sociais do museu.

  • 11/12 (sexta-feira)

Questões Indígenas: Direito à Terra – A Constituição de 1988 estabeleceu que os direitos dos indígenas sobre as terras que tradicionalmente ocupam são de natureza originária. Os índios têm a posse das terras, que são bens da união. Lidiane Damaceno Cotuí, Cacique da Terra Indígena Vanuíre (Arco Íris/SP), professora indígena e representante do Museu Akãm Orãm Krenak, fala sobre esse tema. O vídeo com a reflexão de Lidiane Damaceno Cotuí será disponibilizado nas redes sociais do museu.

  • 12/12 (sábado)

Questões Indígenas: Direito à Saúde – A Terra Indígena Vanuíre (Arco Íris/SP) possui um Posto de Saúde para atender a comunidade local. Ademir Gomes Conechu, Kaingang e morador da aldeia, atua como técnico em enfermagem no Posto de Saúde indígena há 20 anos e compartilha sua experiência. O vídeo com a fala de Ademir Gomes Conechu será disponibilizado nas redes sociais do museu.

  • 13/12 (domingo)

Cultura Indígena Contemporânea – Muitos indígenas sofrem críticas por incorporar hábitos e tecnologias não indígenas ao seu dia a dia, como se, para terem suas identidades respeitadas, precisassem viver congelados no tempo. Para falar sobre esse tema apresentamos o relato da Kaingang Susilene Deodato, que trata sobre as transformações da cultura e o desafio de ser índio nos dias atuais com todos os seus direitos respeitados. Susilene Kaingang é assistente de kujã (pajé na língua kaingang), artesã, líder do grupo cultural Kaingang, idealizadora, criadora e curadora do Museu Worikg (Terra Indígena Vanuíre, Arco Íris/SP). O vídeo com a reflexão de Susilene Kaingang será disponibilizado nas redes sociais do museu.

Acessibilidade no Site do Museu – O site do Museu está de cara nova e o tour virtual ganhou um software mais moderno. Fábio Augusto, participante do projeto “O Olhar é o sentir pelas mãos” produziu um vídeo que mostra como é uma visita virtual realizada pelo público cego no site do Museu Índia Vanuíre. Este vídeo será disponibilizado nas redes sociais do museu.

Instagram: @museuindiavanuire
Facebook: @museuindiavanuire
Youtube: /mhindiavanuire


Museu da Imigração

Evento

  • 10/12 (quinta-feira)

18h Roda de Conversa Virtual – A programação abordará o racismo no Brasil no âmbito das migrações contemporâneas, finalizando o curso “A Hospedaria de Imigrantes e os tijolos do racismo estrutural no Brasil”. Haverá presença de Maria Fernanda Pascoal, angolana psicóloga, pesquisadora e membro fundadora do Coletivo Diásporas Africanas; Nádia Ferreira, imigrante de Guiné-Bissau, atua em causas sociais e é fundadora do coletivo IADA África, e Natali Mamani, descendente Aymara (Bolívia), com mediação de um educador integrante do grupo de trabalho “Histórias invisibilizadas” do Museu da Imigração. Atividade gratuita com transmissão no YouTube do Museu da Imigração.

Youtube: /MuseudaImigracao


Museu Afro Brasil

Evento

  • 12/12 (sábado)

10h e 14h Webinário de Práticas Educativas: Direitos Humanos e Práticas Educativas: perspectivas negras – O evento gratuito tem como foco as resistências negras em diálogo com práticas educativas diversas e será transmitido pelo Youtube do Museu Afro Brasil. O webinário é composto por dois painéis:

  • 10h Painel 1 – Narrativas Contra-hegemônicas: Religiosidades e práticas educativas com a professora doutora Jacqueline Moraes Teixeira e o mestre e professor de educação pública Caio Ferraro, com a mediação do educador do Museu Afro Brasil, Sidney Ferrer. Jacqueline Moraes Teixeira é graduada em Ciências Sociais e Teologia, mestre e doutora em Antropologia Social. Realiza pesquisas na área de gênero, sexualidade, religião e religiosidades em contextos urbanos. Caio Ferraro é graduado e licenciado em História e mestre em Educação. Realiza pesquisas sobre educação, relações étnico-raciais e gênero.
  • 14h Painel 2 – Olhares Plurais: Luiz Gama, Cinema e Educação com uma conversa entre o educador do Museu Afro Brasil e o cineasta Jefferson De com a mediação da coordenadora do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil, Siméia Mello. Jefferson De é graduado em cinema. Atuou como editor, produtor e diretor de diversas séries, programas de TV e filmes. Foi roteirista e diretor dos premiados curtas “Distraída Pra Morte” (2001), “Carolina” (2003) e “Narciso RAP” (2005) e do longa “Bróder”. É autor do livro “Dogma feijoada: o cinema negro brasileiro”

Youtube: /museuafrobrasil1

Postagens especiais nas redes sociais

  • 13/12 (domingo)

Visita Temática – Nesta visita temática virtual, o educador do Museu Afro Brasil, Sidney Ferrer, apresenta e discute questões pertinentes à exposição de longa duração do acervo do museu, especialmente no que diz respeito às religiões afro-brasileiras. O vídeo será disponibilizado no Youtube do museu.

Youtube: /museuafrobrasil1


Memorial da Resistência de São Paulo

Postagens especiais nas redes sociais

  • 09/12 a 13/12

Vídeos temáticos – A partir do arcabouço teórico-metodológico da Educação em Direitos Humanos, serão apresentados vídeos, nas redes sociais do museu, de professores universitários especializados no tema que refletirão sobre a Educação para a Democracia e a Diversidade Étnico-Racial, o Direito à Memória e à verdade, conceituação, metodologia e o papel dos educadores na Educação em Direitos Humanos.

Facebook: @memorialdaresistenciasp
Instagram: @memorialdaresistenciasp

Evento

  • 12/12 (sábado)

15h Sábados Resistentes Virtuais – Seguindo a programação dos Sábados Resistentes Virtuais deste ano, o Memorial da Resistência e o Núcleo de Preservação da Memória Política convidam para o encontro com o tema “O Impacto do capitalismo financeiro nos direitos humanos”, com mediação do jornalista Luis Nassif, que entrevistará virtualmente Ladislau Dawbor, graduado em Economia Política, mestre em Economia Social e doutor em Ciências Econômicas, e Leda Paulani, graduada em Economia e Comunicação Social e doutora em Teoria Econômica, ambos professores renomados na comunidade universitária. Evento gratuito com transmissão no YouTube e Facebook do Memorial da Resistência.

Facebook: @memorialdaresistenciasp
Youtube: /mresistenciasp


Museu Casa de Portinari

Evento

  • 10/12 (quinta-feira)

15h Live Direitos Humanos – No Dia Internacional dos Direitos Humanos, Virna Mac-Cord Catão fala sobre direitos humanos e seu trabalho como coordenadora da Casa de Acolhimento Valter Antonio Bessa, em Brodowski (SP). Virna Mac-Cord Catão é graduada em Pedagogia, mestre em Educação e doutora em Políticas Públicas e Formação Humana. Atualmente é graduanda em Letras. Possui experiência docente e na gestão, coordenação e supervisão da Educação Básica e Educação Superior (presencial e EAD). Transmissão pelo Instagram do Museu Casa de Portinari.

Instagram: @museucasadeportinari


Museu Felícia Leirner

Postagens especiais nas redes sociais

  • 10/12 (quinta-feira)

Direitos Humanos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Abrindo a Semana dos Direitos Humanos, Museu e Auditório exibem um vídeo em suas redes sociais que mostra como alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estão dentro das rotinas e planos dos equipamentos. Os ODS integram uma coleção de 17 metas globais estabelecidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 2015, e apresentam diretrizes que se relacionam à Declaração Universal dos Direitos Humanos.

  • 11/12 (sexta-feira)

Bate-Papo sobre Direitos Humanos com o professor Felipe Rodrigues – Na Semana dos Direitos Humanos, Museu e Auditório convidam o professor de sociologia Felipe Rodrigues da Silva para apresentar uma reflexão sobre os Direitos Humanos na sociedade. Felipe possui graduação e mestrado em Ciências Sociais, é doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), campus Jacareí. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em teoria da participação e controle popular e em Educação, com destaque para as áreas de Políticas Educacionais, Filosofia da Educação e Educação e Sociedade. O vídeo com a reflexão do professor Felipe Rodrigues será exibido nas redes sociais do museu.

  • 12/12 (sábado)

Transformando o Sonho em Realidade – A Semana dos Direitos Humanos nos faz expor nossos sentimentos de solidariedade e fraternidade com a humanidade. Neste ano, o Museu Felícia Leirner convida você a pensar em ações práticas do Art. 25.1 “Todo ser humano tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e à sua família saúde” e criar em comunhão com o museu uma rede do bem para fazer a diferença de hoje em diante. Esta é uma ação de engajamento que ocorrerá nas redes sociais do museu.

  • 13/12 (domingo)

Apresentação Grupo Dançando sobre Rodas – Encerrando a Semana dos Direitos Humanos, compartilhamos o vídeo do Grupo Dançando sobre Rodas, que trabalha com dança inclusiva na cidade de Taubaté (SP). O projeto surgiu em 2016 com o objetivo de resgatar pessoas com deficiência por meio da dança, sendo a única companhia do Vale do Paraíba que trabalha com dança inclusiva. Recebeu prêmios em festivais e participou de filmagens de musical e campanhas em prol da acessibilidade. O vídeo será apresentado nas redes sociais do museu.

Instagram: @museufelicialeirner
Facebook: @museufelicialeirner 
Youtube: /museufelicialeirner


Museu do Café

Evento

  • 10/12 (quinta-feira)

17h Live “Intersecções entre Educação Integral e Educação Museal” – Para explorar as relações sobre estes dois contextos educacionais, a gestora do Setor Educativo do Museu do Café, Daniella Oliveira, convida  para um bate-papo Márcia Calçada, graduada em Pedagogia, especialista em Psicopedagogia e Supervisão Escolar, mestre em Educação, e com atuação na educação básica da Prefeitura Municipal de Santos. Evento gratuito com transmissão pelo Instagram do Museu do Café.

Instagram: @museudocafe

  • 11/12 (sexta-feira)

14h 3º colóquio sobre o patrimônio e a paisagem do café – o encontro em como objetivo apresentar diversas perspectivas abrangendo a temática do café, de modo transversal e interdisciplinar, assim como estratégias para elaborar inter-relações na atuação de entidades ligadas ao universo do grão, criando uma rede de construção coletiva de saber. Esta iniciativa é uma parceria com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), pelo programa de pós-graduação em Ensino e História de Ciências da Terra e o Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

  • Mesa redonda “Arquitetura rural e a paisagem cultural do café na Colômbia” (UNICAMP) – Participação do professor de Arquitetura e Urbanismo da Universidad Nacional de Colombia, Andres Villegas. Mediação pelo pesquisador do CEGRAPI/UNICAMP, André Argollo.
  • Mesa redonda “Como as questões relacionadas aos dos direitos humanos é trabalhada dentro das ações do Museus do Café” – Participação da equipe técnica do Museu do Café, incluindo a documentalista Ana Paula França, os pesquisadores Bruno Bortoloto e Pietro Amorim, a gestora do núcleo Educativo, Daniella de Oliveira, e a museóloga Nascilene Ramos. Mediando, estará a coordenadora técnica, Marcela Rezek.
  • Mesa redonda “A pesquisa em universidades e museus pela perspectiva dos Direitos Humanos” – Participação da coordenadora técnica do Museu da Imigração, Mariana Martins, e da professora e coordenadora dos cursos de História, Geografia e Arqueologia da Universidade Metropolitana de Santos, Maria Candelaria de Oliveira.
    Mediadores: Marcela Rezek e André Argollo.

Youtube: /museudocafe


Museu da Casa Brasileira

Evento

  • 10/12

17h Roda de conversa virtual O Educativo MCB organiza um encontro virtual para discutir temas relacionados à Declaração Universal dos Direitos Humanos e à Habitação Popular. A discussão se dará em torno de um repertorio musical especialmente selecionado para o evento. Evento realizado pelo Zoom, com inscrições no site do museu.

Site: https://mcb.org.br


Museu Catavento

Postagens especiais nas redes sociais

  • 10/12

12h Hoje é dia de – Apresenta curiosidades do Universo e Calendário Científico e, no mês de dezembro, abordará o Dia Internacional dos Direitos Humanos, com vídeo contanto a história e importância dos Direitos Humanos que será publicado nas redes sociais do museu.

Instagram: @museucatavento
Facebook: @cataventocultural
Youtube: /CataventoCultural


Casa das Rosas

Evento

  • 10/12

19h Sarau de lançamento da revista Bufo – 28 poetas que frequentaram as aulas do curso Poesia Expandida, realizado pelo Centro de Referência Haroldo de Campos, apresentarão leituras e videopoemas e farão o lançamento da revista BUFO, organizada e publicada por eles. A revista apresenta experimentos com a forma poema a partir de investigações com as possibilidades expressivas da palavra em suas múltiplas dimensões (verbal, gráfica, sonora e vídeo-poéticas).

Youtube: /CasadasRosasSP

  • 11/12

19h Sarau do CLIPE Poesia – Longe de Monte Carlo – Sarau da turma de poesia do Curso Livre de Preparação do Escritor (Clipe), de 2020, apresentam poemas escritos ao longo do ano e lançam o livro Longe de Monte Carlo, produzido pelos alunos.

Youtube: /CasadasRosasSP

  • 12/12

15h Sarau do CLIPE Jovem – Em um ano marcado pela transição de diversas atividades do museu para formato online, a turma do Curso Livre de Preparação do Escritor Jovem (CLIPE Jovem) realizou quase que inteiramente seus módulos por videoconferência. Explorando este formato, o sarau deste ano gerou uma apresentação gravada inteiramente a distância, que vai de apresentações musicais em grupo a leituras individuais dos participantes.

Youtube: /CasadasRosasSP
Facebook: @casadasrosas

  • 12/12

19h Sarau de prosa do CLIPE – Alunos da turma de prosa do Curso Livre de Preparação do Escritor (Clipe) apresentam fragmentos dos textos escritos a partir das aulas e também amostras do que estará reunido numa antologia que será lançada no início de 2021.

Youtube: /CasadasRosasSP
Facebook: @casadasrosas


SISEM-SP

Evento

  • 11/12

10h Live “Mulheres mudam os museus” – Com a participação de Marián Cao, da UCM – Universidad Complutense de Madrid e Lílian Amaral, do programa DIVERSITAS/USP; contribuição de Andrea Pegoraro, da Universidade de Buenos Aires, e mediação de Ellen Nicolau, do Museu da Diversidade Sexual, a live fará uma reflexão sobre quem são os sujeitos dos museus, revelando a falsa “Universalidade” do museu de origem europeia em relação ao masculino, ocidental, burguês e classe média urbana como um símbolo subjacente, contraditório com os objetivos atuais do museu: novos públicos, igualdade, educação inclusiva, reconhecimento das culturas indígenas e ancestrais, ecologia, e espaço de reconhecimento e transformação. A live também abordará sobre o instrumento de autodiagnóstico, aplicado na Espanha, e o Manifesto pela Igualdade em Museus. A transmissão ocorrerá no Youtube do SISEM-SP.

Youtube: SISEM-SP


Serviços

Museu da Imigração
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca, São Paulo/SP. CEP 03146-300
Telefone: (11) 2692-1866

Museu Catavento
Endereço: Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/nº (Palácio das Indústrias) – Brás, São Paulo/SP. CEP 03003-060
Telefone: (11) 3246.4003

Memorial da Resistência de São Paulo
Endereço: Largo General Osório, 66 – Luz – Auditório Vitae – 5º andar, São Paulo/SP. CEP 01213-010
Telefone: (011) 3335-4990

Museu da Casa Brasileira
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.705 – Jardim Paulistano, São Paulo/SP. CEP 01451-000
Telefone: (11) 3032.3727

Museu Afro Brasil
Endereço: Portão 10, Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Vila Mariana, São Paulo/SP, CEP 04094-050
Telefone: (11) 3320-8900

Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre
Endereço: Rua Coroados, 521 – Centro, Tupã/SP. CEP 17603-000
Telefone: (14) 3491.2333

Museu Casa de Portinari
Endereço: Praça Candido Portinari, 298, Brodowski/SP. CEP 14340-000
Telefone: (16) 3664.4284

Museu Felícia Leirner | Auditório Claudio Santoro
Endereço: Avenida Doutor Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão/SP. CEP 12460-000
Telefone: (12) 3662.6000

Museu do Café
Endereço: R. Quinze de Novembro, 95 – Centro, Santos/SP, CEP 11010-150
Telefone: (13) 3213.1750

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Endereço: Avenida Paulista, 37 – Bela Vista, São Paulo/SP. CEP 01310-100
Telefone: (11) 3285.6986