Artista de Marília, SP, é convidada a expor obras no Museu do Louvre

Artista plástica e arquiteta, Roberta Pauli começou a pintar há um ano.
Seis de suas obras serão expostas no “Caroussel” do museu.
 
 
Expor do Museu do Louvre em Paris é um privilégio para poucos. É lá que estão obras como a Monalisa, de Leonardo da Vinci e a Venus de Milo, uma estátua da Grécia Antiga, com quase 200 anos. O interessante é que a arquiteta e artista de Marília (SP) Roberta Pauli foi descoberta e convidada pela internet a levar suas telas para um dos museus mais famosos do mundo.
 
Roberta usa em suas telas cores fortes e pinturas abstratas, as obras são feitas em lona. Algumas, inspiradas no Brasil. Seis delas foram selecionadas para fazer parte da exposição no “Caroussel do Louvre”.
 
“Um dia eu estava no escritório, trabalhando, projetando, tocou o telefone e com muito espanto, era ela: Heloísa de Aquino Azevedo, me ligando e me convidando para participar dessa exposição. Primeira e em grande estilo”, conta.
 
Artista mariliense começou a pintar depois de retirar um tumor do cérebro. (Foto: Reprodução/TV Tem)
 
Roberta começou a carreira como pintora há um ano. Tudo teve início depois que ela passou, pela segunda vez, por uma cirurgia para retirada de um tumor do cérebro. O diagnóstico médico foi categórico: ela deveria abandonar a profissão de arquiteta, já que o tumor estava em uma parte do cérebro ligada à criatividade. Foi então que nasceu desafio: ela começou a pintar.
 
“Um ano após a minha segunda cirurgia em pensei: quer saber? Vou desafiar esse médico, vamos ver até onde vou. Fui para São Paulo, fiz aulas de estamparia porque eu queria uma coisa diferente. Com isso, fiz meu primeiro quadro, comecei a mostrar para mãe, para o marido, para as irmãs e eu vi que as pessoas reagiram bem”.
 
Em uma das obras de Roberta, chamada “Divino”, a artista conta que ao terminar a pintura apareceu o que para ela é uma representação de Cristo. “Reforçou o que eu acreditava: que eu estou curada, que está tudo bem. Acho que a partir do momento que você tem fé, eu acreditei desde o primeiro momento que eu ía ficar bem, com a minha família, com meu marido me apoiando, minhas clientes. Eu acho que se parar por aqui já deu mais que certo. Vamos ver, depois do Louvre a gente vê o que acontece”, conclui.
 
Fonte: Do G1 Bauru e Marília