Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Galeria José e Paulina Nemirovsky – Arte moderna

3.artedobrasilpina

 

A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com patrocínio de Banco Safra e Dafiti, apresenta a partir do dia 22 de outubro a exposição “Galeria José e Paulina Nemirovsky – Arte moderna”. Uma reorganização e uma ampliação da mostra sobre o Modernismo, que ficou em cartaz por quatro anos na Estação Pinacoteca e agora ocupa as cinco salas no primeiro andar do edifício da Luz. 
 
Reunindo uma seleção de mais de 100 peças dos acervos da Pinacoteca do Estado de São Paulo, da Fundação José e Paulina Nemirovsky e da Coleção Roger Wright, a mostra faz a conexão entre a exposição do segundo andar “Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo” e a exposição “Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright”, aberta recentemente. Com isso, a Pina passa a ser o único museu de São Paulo que com 700 obras, distribuídas em 2mil metros quadrados, contam a História da Arte no Brasil do período colonial até os anos 1970.
 
A mostra que será inaugurada no primeiro andar, enfoca importantes momentos do período moderno no Brasil: as inovações formais do primeiro Modernismo (de Tarsila e Lasar Segall), a preocupação com questões sociais que marca a obra de Portinari e Di Cavalcanti, o interesse pelos artistas autodidatas ou treinados fora das academias de arte (como Volpi, Pancetti e José Antonio da Silva), a emergência da abstração lírica e geométrica. Nesta reorganização, a exposição abarca também obras do período Concreto e Neoconcreto, finalizando com uma seleção de peças ligadas às correntes mais líricas do abstracionismo. 
 
“Essa é uma exposição única e especial, que percorre grande parte do cenário histórico-cultural brasileiro do século XX. Sem contar que ampliamos de 49 para 110 obras essa mostra, todas emblemáticas e de reconhecimento internacional. Estamos muito satisfeitos de oferecer esse panorama da arte brasileira para os visitantes do museu”, disse a curadora Valéria Piccoli.
 
José e Paulina Nemirovsky reuniram ao longo de anos uma das mais relevantes coleções de arte moderna brasileira, da qual fazem parte obras icônicas do século XX, como a célebre Antropofagia de Tarsila do Amaral. O comodato com a Pinacoteca foi firmado em 2004 pelos colecionadores, que buscaram se associar a uma instituição pública com o intuito de dar maior visibilidade a esse importante patrimônio artístico. Em homenagem ao casal, o conjunto de salas onde ficará exposta a mostra passa a se chamar “Galeria José e Paulina Nemirovsky” e será usado para esta exposição de longa duração. 
 
“A partir do dia 22, a Pina trará para o público a possibilidade de encontrar, em um só lugar, o mais amplo e completo panorama da arte brasileira, uma oportunidade valiosa para os visitantes”, disse Tadeu Chiarelli, diretor geral da Pinacoteca. 
 
“Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo. Galeria José e Paulina Nemirovsky – Arte moderna”
Período 22 de outubro de 2016 até 26 de agosto de 2019 no
Local: Pinacoteca – 1º andar
Praça da Luz, 2.
Horário: quarta a segunda-feira, das 10 às 17h30 – com permanência até às 18h –
Ingresso: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes. 
 
Fonte: Pinacoteca do Estado
Imagem: divulgação