Arquivo Público do Estado de São Paulo libera documentos do Dops na internet

Material varia entre fichas, prontuários, dossiês e documentos de vigilância utilizados pelo órgão repressor

N5 DopsO Arquivo Público pretende publicar 154 mil fichas nominais e 2.331 dossiês temáticos da Delegacia Especializada de Ordem Social, na internet, até meados de 2014.

A partir deste mês, estarão disponíveis para consulta online 10% dos documentos que compõem o acervo doDops (Departamento de Ordem Política e Social) de São Paulo. Entre os itens digitalizados estão fichas e prontuários de instituições que foram vigiadas pela central de repressão, boletins e documentação referente a pedidos de anistia, datados de 1979.

O material, que antes só podia ser consultado por meio de visita ao Arquivo Público do Estado de São Paulo, revela quais eram os grupos e pessoas que apresentavam alguma ameaça para o Estado durante o período ditatorial. Criado em 1924, o Dops atuava de maneira violenta e usava de tortura para manter a “ordem” e controle de possíveis mobilizações políticas que fossem contrárias ao governo vigente. Manteve-se ativo até 1983.

Até o momento, o acervo dispõe de 274.105 fichas e 12.874 prontuários. Acesse os arquivos digitalizados do Dops gratuitamente.

Fonte: Catraca Livre