Abertura do 5º EPM destaca relação entre museus e cidadania

Com mais de 1.100 inscritos, o evento foi aberto nessa quarta-feira (19/6) e segue até amanhã (21/6), no Memorial da América Latina, em São Paulo.

A consolidação de políticas públicas para o setor de museus e o papel que ele exerce na sociedade contemporânea. Esse é o tema central do 5º Encontro Paulista de Museus, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, por meio do SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus) e em parceria com a ACAM Portinari (Associação de Apoio ao Museu Casa de Portinari), e que foi aberto ontem (19/6), no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Em seu pronunciamento, o secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, destacou que o EPM é um espaço privilegiado para uma reflexão sobre a relação entre museus e cidadania. “Acho que essa é uma das expectativas da sociedade atual e os museus têm um papel fundamental de contribuição nesse processo como um todo”, afirmou.

Ainda segundo Araujo, a implementação de políticas públicas para museus passa por um processo de descentralização. “É muito importante que essas políticas circulem pela capital, interior, litoral, enfim, que cheguem a toda a população de forma eficaz. Nesse contexto, o SISEM-SP tem um papel muito importante ao fomentar uma série de ações que consolidam esse objetivo”, observou.

Programação – O 5º EPM, que termina nessa sexta (21/6), oferece uma programação variada com palestras, debates, avaliação de resultados, reuniões de articulação e apresentações de casos de sucesso, como o do Horniman Museum and Gardens, de Londres, dentro de uma parceria com o British Council.

Na palestra, mediada por Renata Motta, coordenadora da UPPM (Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico), da Secretaria de Estado da Cultura, a diretora do museu britânico, Janet Vitmayer, falou sobre o tema “Museus e o fortalecimento das relações sociais”, mostrando como engajar a comunidade nessa causa.

“Eles trazem uma experiência muito importante nesse sentido o que também é um grande desafio para os nossos museus. Temos muito a aprender a respeito do engajamento de nossas equipes, a fim de promover uma ressignificação participativa dos nossos acervos, em especial dos museus do interior que possuem acervos tão diversificados quanto o do museu do Reino Unido. Já temos uma parceria em andamento”, disse Motta.

No período da tarde, a programação foi retomada com a palestra “Políticas públicas para museus no contexto federativo”, com Antonio Carlos de Moraes Sartini, diretor do Museu da Língua Portuguesa; Afonso Luz, diretor do Museu da Cidade de São Paulo; e Renata Motta, coordenadora da UPPM.

Na sequência foi ministrada a palestra “Políticas públicas para museus e seus diversos atores”, com Anna Helena Altenfelder, superintendente do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária); João Carlos de Figueiredo Ferraz, presidente do Instituto Figueiredo Ferraz; e Marília Bonas, diretora executiva da Associação dos Amigos do Museu do Café – Organização Social de Cultura.

“Procuramos montar uma programação que trouxesse conteúdo aprofundado e relevante. O Encontro Paulista de Museus é uma das ações que o SISEM-SP promove, ao longo do ano, no sentido de colocar em prática as políticas públicas voltadas aos museus paulistas”, diz Davidson Panis Kaseker, diretor do SISEM-SP.

Hoje, quinta-feira (20/06), pela manhã, serão apresentados o balanço de 2012, as perspectivas do SISEM-SP para 2013 e, ainda, o Conselho de Orientação da Instituição. À tarde acontecem a sessão preparatória para as reuniões das macrorregiões, com representantes do SISEM-SP, e uma apresentação sobre a Conferência Internacional do Icom, no Rio de Janeiro, no segundo semestre deste ano.

A programação completa do 5º Encontro Paulista de Museus pode ser acessada pelo www.encontropaulistademuseus.org.br. Ainda dá tempo para quem quiser participar. As inscrições são gratuitas.

EPM SISEM