2ª fase do Google Art Project é lançada no Brasil

Serviço libera passeio virtual à parte do acervo da Pinacoteca e do MAM-SP
 
O Google lançou na manhã da última terça-feira (3/4), a segunda fase do Google Art Project no Brasil. Agora, parte dos acervos da Pinacoteca do Estado e do MAM-SP (Museu de Arte Moderna de São Paulo) poderão ser vistos virtualmente. O serviço permite que os internautas naveguem pelos museus ao buscarem por nome de artistas, obras de arte, país ou período histórico.  
 
Na cerimônia, realizada na Pinacoteca, a diretora do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), Renata Motta, representou a Secretaria de Cultura. Motta, elogiou a disponibilização ampla e gratuita da plataforma de visualização voltada aos museus e suas obras.
 
“O projeto reúne os melhores atributos da tecnologia e da arte para gerar uma experiência virtual online sem precedentes. A visita virtual pelas galerias das instituições e a aproximação em detalhes do acervo artístico brasileiro abre portas para um público novo,” afirma Motta.
 
Nesta segunda fase, o número de museus que integram o Google Art passou para 151 e cerca de 30.000 obras digitalizadas. Entre eles estão o Museu D’Orsay, de Paris (França), o Museu da Acrópole, em Atenas (Grécia) e o Museu de Arte Islâmica do Qatar. O MAM-SP e a Pinacoteca são os primeiros museus brasileiros a integrarem o Google Art Project. Na América Latina, dez museus estão no projeto, como o Museu Nacional de Antropologia, no México, e o Museu Botero, na Colômbia.
 
Entre os espaços lançados na primeira fase, em 2011, estavam o MoMA (Museu de Arte Moderna), em Nova York, e o Museu Reina Sofía, em Madri (Espanha). Para visitar os museus online, basta acessar o site www.googleartproject.com