O Museu de Arte Sacra, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, detêm a mais importante coleção do gênero no país, com peças criadas entre os séculos 16 e 20. Como a arte sacra exerceu papel central no processo de colonização da América do Sul no século 16, uma visita à instituição é também uma viagem pela história do Brasil. Barreiros, santeiros, prateiros e carpinteiros acompanharam o avanço da ocupação territorial e da catequese. Erguiam capelas e igrejas em torno das quais se desenvolveram povoados e cidades.

O acervo é composto por mais de 18 mil peças entre artistas anônimos – característica própria da arte sacra – e obras de nomes reconhecidos, como Frei Agostinho da Piedade, Frei Agostinho de Jesus, Antonio Francisco de Lisboa, o “Aleijadinho” e Benedito Calixto de Jesus. Destacam-se também as coleções de prataria e ourivesaria, lampadários, mobiliário, retábulos, altares, vestimentas, livros litúrgicos e numismática (moedas e medalhas).

O Museu de Arte Sacra de São Paulo também detém a guarda de importantes obras estrangeiras. Destas, ressalta-se o Presépio Napolitano, um raríssimo exemplar do século 18, em que são representados diversas profissões urbanas, pastores, homens do campo, objetos e móveis, que resumem a vida cotidiana em uma aldeia napolitana setecentista.

O Museu está instalado no Mosteiro da Luz, que data de pelo menos 1583, quando se tem notícia de uma ermida (pequena capela) nos Campos do Guarepe, atual Avenida Tiradentes, no coração da cidade de São Paulo. Em 1603, foi transferida para esta capela a imagem de Nossa Senhora da Luz, que deu origem ao nome do bairro: Luz. Em 1774, o franciscano Frei Antônio de Sant’Anna Galvão obteve autorização para fundar, neste terreno, o Recolhimento da Imaculada Conceição da Luz. A nova construção acompanhou Frei Galvão até sua morte, em 1822, quando foi assumida pelo arquiteto Frei Lucas da Purificação.

O Mosteiro da Luz é um dos mais importantes monumentos da arquitetura colonial paulista, construído em taipa de pilão, raro exemplar remanescente na cidade. E ainda hoje abriga a Ordem das Irmãs Concepcionistas, que vivem em clausura no andar superior.

Serviço

Endereço: Av. Tiradentes, 676 – Luz – São Paulo-SP
Metrô Tiradentes (60m)

Telefone: (11) 3326-3336

Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.

Ingressos: R$ 6,00 | Grátis aos sábados

Gratuidade:

  • Maiores de 60 anos;
  • Crianças até 7 anos;
  • Professores da rede pública (com identificação) com até 4 acompanhantes.

Agendamento de visitas monitoradas pelo telefone: (11) 3326-3336, ramal 2024

Site: www.museuartesacra.org.br